Wagner Mattarazo, Advogado

Wagner Mattarazo

João Pessoa (PB)
5seguidores1seguindo
Entrar em contato

Principais áreas de atuação

Direito Administrativo, 100%

É um ramo autônomo do direito público interno que se concentra no estudo da Administração Pública...

Comentários

(155)

Recomendações

(66)
G
Gustavo Monteiro
Comentário · há 25 dias
- O estatuto do desarmamento foi REJEITADO pela população brasileira após referendo. Em 2005, 63% dos brasileiros votaram contra o estatuto do desarmamento.

- A meu ver, legislação rejeitada pela população por meio de votação plebiscitária é inconstitucional por violação ao artigo 14, inciso I, da Constituição Federal., posto que a soberania popular foi exercitada, nos termos da lei, mediante votação plebiscitária.

- A inconstitucionalidade do estatuto do desarmamento também fica patente quando comparado com o artigo 1º, parágrafo primeiro da Constituição Federal. Como bem salienta o texto, que representa um dos fundamentos da República, "todo o poder emana do povo, que o exerce ... diretamente nos termos desta Constituição".

- O posicionamento contrário aos interesses e votos da população brasileira é um posicionamento político de esquerda. Atualmente as decisão do STF estão altamente contaminadas pela ideologia socialista e pelos ditames do Foro de São Paulo.

- Dos 11 ministros do STF, 7 foram indicados por Lulla/Dilma, 1 pelo vice-presidente Michel Temer da chapa do PT nas eleições anteriores, 1 por FHC, defensor de Lula nas redes sociais e nos editoriais dos jornais. Ou seja, 81% da atual composição do STF foi indicado por partidos de esquerda.

- O ministro da justiça, ao qual a polícia federal é subordinada, também é indicação política. Sendo uma indicação política dos partidos de esquerda que estiveram no poder nos últimos 13 anos uma de suas atribuições é criar o máximo de embaraço para a aquisição do porte de armas, por meios objetivos (valores exorbitantes de taxas, burocracia excessiva, máximo rigor nos testes de capacidade técnica e aptidão psicológica) e subjetivos.

- O projeto de Lei 704/2015 é uma tentativa de "comer a sopa quente pelas beiradas", seguindo uma tese da Janela de Overton. Se não é liberado para todos, busca-se a liberação em doses homeopáticas ante a influência de poderosos grupos de pressão.

- Na prática, a tese de esquerda de "menos armas, menos crimes" mostrou-se um completo fiasco onde foi implementado (Inglaterra, Austrália, Brasil, Venezuela ...). Até a ONU, por meio de um relatório que trata de homicídios, concluiu que não há relação direta entre desarmamento civil e redução do número de crimes, sendo que em alguns casos os argumentos se contrapõem.

- Países com maior número de armas nas mãos da população possuem números reduzidos de crimes e homicídios (Suíça é o 4º país em número de armas - 46 armas por habitante e números miseráveis em termos de homicídios - 0,7 mortes por arma de fogo por 100 mil habitantes).

Perfis que segue

(1)
Carregando

Seguidores

(5)
Carregando

Tópicos de interesse

(4)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em João Pessoa (PB)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Wagner Mattarazo

Entrar em contato